Onde estiver estarei

Flamengo fica mais rico, e salários crescem o dobro do que as receitas

Fonte: ESPN (Notícia original)
03 de Novembro de 2016

Flamengo fica mais rico, e salários crescem o dobro do que as receitas
Foto: Imagem da internet
Não importa a crise que o país vive. O Flamengo continua a ter forte crescimento nas suas receitas, como mostra o balanço divulgado pelo clube com as contas dos nove primeiros meses de 2016. Só que o esforço para montar o time que briga pelo título do Brasileiro tem um preço.

Somando os três primeiros trimestres do ano, o clube carioca teve receita operacional bruta, antes do pagamento de impostos, de R$ 306 milhões, um crescimento de 15% em relação ao mesmo período de 2015, quando as receitas ficaram em R$ 265,6 milhões.

O item que garantiu esse aumento nas receitas foi novamente o de direitos de transmissão, que passaram de R$ 102,3 milhões para R$ 155,1 milhões.

Para cumprir seu prinicpal objetivo no ano, que era conquistar uma vaga na Libertadores, o Flamengo montou um elenco com estrelas, com as contratações de Diego, Leandro Damião e Mancuello. E isso fez a folha de pagamento do clube aumentar muito mais do que as receitas.

De acordo com os números divulgados pela equpe em seu site oficial, o Flamengo teve de janeiro a setembro despesas com pessoal no futebol de R$ 73,5 milhões, ou quase 36% a mais do que gastou em igual período do ano passado.

Gastando mais, o Flamengo viu seu lucro diminuir. Nos três primeiros trimestres de 2015, o clube teve lucro de R$ 142 milhões. Agora, esse valor ficou em R$ 57,3 milhões. A diferença é tão grande por que no ano passado o clube teve um impacto positivo por causa dos efeitos do Profut. Mas agora o lucro operacional também caiu, de R$ 88,4 milhões para R$ 81,2 milhões.

A falta do Maracanã e resultados ruins também contribuíram para o lucro flamenguista diminuir. Até setembro, o clube arrecadou R$ 16,3 milhões com bilheteria no Brasileiro, sem nenhum jogo na sua tradicional casa. Em igual período de 2015 foram R$ 21 milhões. 

Na Copa do Brasil, quando foi eliminado precocemente, o clube faturou só R$ 162 mil com ingressos, contra R$ 2,9 mihões no ano passado.

Comentários

Você precisa estar logado para comentar. Clique aqui e faça seu login.